fbpx
Fale grátis com os nossos especialistas 0800 591 7567 ou Ligamos para você

A ordem de produção (OP) é um elemento fundamental nas indústrias de qualquer tipo e tamanho, servindo como um guia detalhado para a fabricação de produtos. Ela define o caminho que cada componente percorre, desde a matéria-prima até o produto final, garantindo que os processos sejam executados de forma eficiente. 

Entender a ordem de produção é crucial para qualquer profissional envolvido na cadeia produtiva, pois ela impacta diretamente na capacidade de atender aos pedidos dos clientes com precisão e pontualidade.

Basicamente, uma ordem de produção contém os seguintes elementos, a complexidade dos passos pode variar de acordo com o que será produzido:

  1. Identificação do produto a ser fabricado.
  2. Quantidade a ser produzida.
  3. Lista das matérias-primas e dos componentes necessários.
  4. Instruções de produção, como sequência de operações, tempos estimados, máquinas a serem utilizadas, entre outros. Você pode pensar nessa etapa como uma “receita de bolo”, a qual lista os passos necessários até a finalização do produto
  5. Data de início da produção e prazo de conclusão.

Como você pode ver, este documento não apenas instrui sobre as quantidades e especificações dos produtos, mas também estabelece prazos e sequências operacionais, sendo um pilar para a sincronização da produção com a demanda do mercado. Ele também é importante para controlar o estoque de materiais e acompanhar o processo global da produção. 

Na prática, uma ordem de produção pode ser criada a partir de dois princípios distintos, ambos levando em conta a demanda dos produtos da manufatura, mas partindo de informações distintas. Estamos falando da ordem de produção puxada e a ordem de produção empurrada, que vamos abordar detalhadamente nos tópicos a seguir.

 

Ordem de Produção Empurrada

A ordem de produção empurrada é um modelo de produção considerado proativo ou antecipatório, sendo que as decisões de produção são baseadas em previsões e estimativas de demanda futura por determinado produto. Este método é comumente utilizado em cenários onde os produtos têm um ciclo de vida longo ou quando há uma previsibilidade de demanda, como em itens sazonais.

Para deixar esse conceito mais claro, vamos a um exemplo. Imagine uma fábrica de brinquedos que se prepara para a época natalina, um período de alta demanda por seus produtos. A empresa utiliza o modelo de produção empurrada para garantir que haverá brinquedos suficientes nas prateleiras quando os consumidores começarem a procurar por presentes durante o Natal.

Nesse caso, o planejamento e a implementação da ordem de produção empurrada deve se atentar a alguma etapas:

  • Previsão de Demanda: a empresa precisa analisar os dados de vendas dos anos anteriores para estimar quantos brinquedos serão necessários.
  • Produção Antecipada: Com base nessa previsão, a produção dos brinquedos começa meses antes do Natal, garantindo tempo hábil para a fabricação e distribuição nos locais de venda.
  • Estoque: Os brinquedos produzidos são armazenados em estoque, prontos para serem distribuídos aos varejistas conforme a demanda aumenta.

No caso da produção empurrada, a empresa precisa ter o domínio de alguns processos complementares que vão garantir o sucesso dessa estratégia. A criação de relatórios personalizados, análise detalhada da Curva ABC, controle de estoque eficaz e acompanhamento de indicadores são algumas delas.

É importante reiterar que esse modelo de produção não se baseia em achismos, mas sim em dados concretos da empresa e do mercado. Com isso, fica menor a chance de os produtos acabarem encalhados no estoque. 

 

Vantagens do Modelo de Produção Empurrado:

  • Planejamento Eficiente: permite um planejamento de produção e logística mais eficiente, evitando atrasos e falta de produtos no mercado.
  • Economia de Escala: a produção em massa reduz os custos unitários dos produtos, permitindo que a empresa seja mais competitiva em termos de preço.
  • Satisfação do Cliente: garante que os consumidores encontrarão o produto desejado disponível, aumentando a satisfação e fidelidade à marca.

 

Limitações da OP empurrada

  • Pode gerar um excesso de estoque, o que implica em necessidade de mais espaço para armazenamento.
  • Aumento dos custos com infraestrutura de armazenagem.
  • Maior risco de itens danificados ou obsoletos no estoque.
  • Desafios na gestão de produtos com prazo de validade.
  • Desafios em adaptar-se rapidamente a mudanças na demanda.
  • Risco de produzir mais do que o necessário ou de produtos não alinhados com as tendências atuais.
  • Riscos associados a previsões imprecisas, levando tanto ao excesso como à falta de produtos.

 

Ordem de Produção Puxada

A ordem de produção puxada é um modelo de gestão de produção que se baseia na demanda real e imediata do mercado, em vez de previsões ou estimativas. Este sistema é frequentemente associado à metodologia Just-In-Time (JIT), que busca reduzir o estoque ao mínimo e aumentar a eficiência operacional.

A metodologia Just-In-Time é uma abordagem de gestão de produção que visa sincronizar a produção com as demandas dos clientes. O objetivo principal do JIT é produzir exatamente o necessário, no momento necessário e na quantidade necessária. Isso significa que a produção é acionada por um pedido real, não por previsões ou estimativas feitas internamente como no caso da produção empurrada. 

Dessa forma, a metodologia JIT ajuda a reduzir os estoques, minimizar os custos de armazenamento e diminuir as perdas por obsolescência ou danos aos produtos. Além disso, ao focar na produção sob demanda, essa metodologia promove uma melhoria contínua nos processos de produção, incentivando a criação de processos mais ágeis e flexíveis.

Para esclarecer de maneira prática a ordem de produção puxada, vamos considerar uma fábrica que produz componentes eletrônicos sob demanda para grandes fabricantes de dispositivos móveis. Neste exemplo, a produção puxada é aplicada da seguinte maneira:

  • Pedidos Personalizados: A fábrica recebe pedidos específicos dos fabricantes de dispositivos móveis, detalhando os tipos e quantidades de componentes necessários.
  • Produção Ágil: Com base nesses pedidos, a fábrica inicia a produção dos componentes, utilizando linhas de montagem flexíveis que podem ser rapidamente ajustadas para diferentes especificações de produto.
  • Entrega Just-In-Time: Os componentes são produzidos e entregues em um cronograma que se alinha com o planejamento de produção do cliente, garantindo que os componentes cheguem exatamente quando necessários para a montagem dos dispositivos.

Assim como na produção empurrada, existem vantagens e limitações no modelo de produção puxada.

 

Vantagens do Modelo de Produção Puxada

  • Redução de estoques: Mantém-se apenas o necessário, evitando excessos, o que também diminui os custos com a manutenção de um estoque.
  • Menor desperdício: evita-se a superprodução e o desperdício de recursos.
  • Maior flexibilidade operacional: Permite adaptar-se rapidamente às mudanças na demanda de maneira mais ágil e assertiva.
  • Melhor qualidade: permite focar na qualidade do produto final, atendendo às expectativas do cliente..
  • Agilidade dos processos: Melhora a comunicação e a coordenação entre as etapas de produção.
  • Melhor controle do inventário: facilita o gerenciamento e a previsão de necessidades de inventário para a produção de determinado pedido.

 

Desafios da OP Puxada

  • Não há garantia de disponibilidade imediata dos produtos: Pode haver momentos em que o produto não está disponível para pronta entrega, o que pode frustrar os vendedores e clientes.
  • Variação na Demanda pode afetar a produção: Durante períodos de baixa demanda, a fábrica pode enfrentar ociosidade, afetando a eficiência operacional.
  • Dependência maior de fornecedores para cumprimento da ordem de produção: A produção puxada exige que os fornecedores entreguem materiais no prazo e com a qualidade esperada, criando uma dependência crítica que pode impactar a produção se não for bem gerenciada. Isso pode ser amenizado com a criação de parcerias estratégicas com os fornecedores mais confiáveis.

 

Como criar uma ordem de produção?

De maneira geral, existem alguma etapas essenciais que devem ser percorridas para a criação de uma ordem de produção otimizada, tais como:

  1. Identificação do produto: apresenta o produto que deve ser fabricado.
  2. Quantidade a ser produzida: é necessário a quantidade exata do produto que será fabricada nesta ordem de produção. Na ordem de produção empurrada, a quantidade parte diretamente da empresa; na produção puxada, ao contrário, a quantidade é definida pelo cliente.
  3. Lista de materiais e componentes: identifique todos os materiais, componentes e insumos necessários para fabricar o produto e as respectivas quantidades necessárias para a produção.
  4. Instruções de produção: para uma produção uniforme, faz-se necessário descrever em detalhes as etapas necessárias para fabricar o produto. Isso pode incluir sequência de operações, procedimentos de montagem, parâmetros de qualidade, entre outros. Essas instruções precisam ser claras e detalhadas para não gerar dúvidas.
  5. Recursos necessários: aponte quaisquer recursos adicionais necessários para a produção, como ferramentas específicas, equipamentos ou mão de obra especializada.
  6. Data de início e prazo de conclusão: defina a data de início da produção e o prazo final para conclusão da ordem de produção.
  7. Identificação da ordem de produção: Atribua um número de identificação único para a ordem de produção. Isso facilitará o acompanhamento e a rastreabilidade do processo.
  8. Autorização: Certifique-se de que a ordem de produção seja autorizada por uma pessoa responsável, geralmente um gerente de produção ou supervisor.
  9. Distribuição: Distribua a ordem de produção para os departamentos ou equipes responsáveis pela execução das tarefas. 
  10. Acompanhamento e controle: Acompanhe o progresso da produção conforme as instruções da ordem de produção. É importante certificar-se de que a produção esteja ocorrendo conforme o planejado e tome medidas corretivas, se necessário, para garantir que os prazos sejam cumpridos e os padrões de qualidade sejam atendidos.

Como você pode ver, a produção industrial envolve muitas etapas de planejamento, execução e controle. Em razão dessa complexidade, uma ordem de produção exige ferramentas mais sofisticadas que permitam acompanhar o andamento da fabricação e reduzam possíveis erros humanos nesse processo.

Por isso, soluções como planilhas dificilmente conseguirão englobar de maneira eficaz todas as etapas do processo, além de darem margem para problemas e imprecisões que irão afetar diretamente a produção, podendo ocasionar atrasos e gerar insatisfação no seu cliente.

A saída estratégica para evitar esses problemas é o uso de um sistema para controle de produção

Aqui no TotalERP, nós desenvolvemos um sistema voltado para indústrias que permitem o total controle do processo de produção. Dentre algumas das funcionalidades desse sistemas, destacam-se:

  • Geração de ordens de produção puxadas ou empurradas com facilidade e precisão;
  • Receba avisos sobre a quantidade de matéria-prima em estoque; produção e da gestão da sua empresa;
  • Tenha dados estratégicos sobre insumos, composições e produtividade;
  • Crie códigos para o rastreamento do produto final produzido;
  • Funcionamento ágil, intuitivo e de fácil usabilidade;

Além disso, ele é integrado aos módulos de Controle de Estoque e Gestão de Vendas  para que você tenha acesso integrado a todas as informações da sua empresa em um único lugar!

Quer conferir isso por meio de uma demonstração gratuita? Então clique no link do WhatsApp que aparece na página para conversar com um especialista em gestão e peça já o seu teste grátis!

Receba Dicas GRATUITAS de Gestão de Empresas!

Inscreva-se abaixo. 😉

Planos pensados para cada momento da sua empresa:

Atacado, Varejo, Indústria, Transporte e Serviços

Básico

Básico

Ideal para quem precisa emitir NF-e, controlar estoque e financeiro com:
POUCO INVESTIMENTO

Inclui:

  • Usuários do Sistema 2
  • Administrativo
  • Financeiro
  • Estoque
  • Vendas e O. S.
  • Boletos 50/mês
  • NF-e 100/mês
  • Backup de Dados
  • Espaço de Dados Ilimitado
  • Suporte Premium Básico
  • Arquivar/Gerenciar XML 

Intermediário

Intermediário

Perfeito para quem precisa agilizar as vendas de forma inteligente para:
GERAR CRESCIMENTO

Inclui:

  • Usuários do Sistema 5
  • Administrativo
  • Financeiro
  • Estoque
  • Vendas e O. S.
  • Compras
  • Entregas
  • Indicadores
  • Boletos 250/mês
  • NF-e 250/mês
  • PDV/NFC-e* 500/mês
  • MD-e/DF-e  100/mês
  • Backup de Dados
  • Espaço de Dados Ilimitado
  • Suporte Premium Bronze
  • Arquivar/Gerenciar XML 

Promocional
Avançado

Avançado

Criado para acompanhar o crescimento empresarial proporcionando:
MAIS CONTROLE

Inclui:

  • Usuários do Sistema 10
  • Administrativo
  • Financeiro
  • Estoque
  • Vendas e O. S.
  • Compras
  • Entregas
  • Indicadores
  • Inventário
  • Crediário
  • Int. E-commerce/ App
  • Boletos 500/mês
  • NF-e 500/mês
  • PDV/NFC-e* 1000/mês
  • MD-e/DF-e  250/mês
  • Backup de Dados
  • Espaço de Dados Ilimitado
  • Suporte Premium Prata
  • Arquivar/Gerenciar XML 

Enterprise

Enterprise

Feito para empresas maduras com visão competitiva de negócios para ganhar:
MAIS MERCADO

Inclui:

  • Usuários do Sistema 15
  • Administrativo
  • Financeiro
  • Estoque
  • Vendas e O. S.
  • Compras
  • Entregas
  • Indicadores
  • Inventário
  • Crediário
  • Int. E-commerce/ App
  • Controle de Produção
  • Boletos 1000/mês
  • NF-e 1000/mês
  • PDV/NFC-e* 2000/mês
  • MD-e/DF-e  500/mês
  • Backup de Dados
  • Espaço de Dados Ilimitado
  • Suporte Premium Ouro
  • Arquivar/Gerenciar XML 

Dúvidas? Fale com nossos especialistas.
Ligamos para você